sábado, 21 de janeiro de 2017

Umidade coloca arrozeiros em alerta no controle da Brusone

Nestor Tipa Júnior

Uma das principais doenças nas lavouras de arroz, a Brusone, se revela um sério problema para a produção, resultando inclusive em perdas econômicas para os produtores. Mesmo com o clima mais seco neste período do ano, ao contrário do ano passado, quando as fortes chuvas influenciaram diretamente na produção e produtividade do grão, os arrozeiros necessitam manter a cautela no controle deste mal que pode atacar as plantas.
Conforme o doutor em genética e melhoramento de plantas e diretor de pesquisa da RiceTec Sementes, Edgar Torres, na Estação Experimental de Santa Maria, onde a multinacional conduz seus experimentos, não foram observadas lesões durante o período vegetativo das plantas. “Alguns ensaios já entraram no período reprodutivo e também não observamos brusone na base da panícula (pescoço). Isto pode ser atribuído às condições bastante secas que prevaleceram em novembro e parte de dezembro”, analisa.
O especialista afirma que o clima seco de novembro ajudou e que foram escassas as informações de ocorrências da doença. No entanto, Torres salienta que o produtor deve manter o alerta devido à incidência de umidade e chuvas em algumas regiões que já ocorreram em janeiro. “O clima mudou nas últimas semanas com maior umidade do ar devido às frequentes chuvas e isto vai contribuir com o aparecimento da doença em semeaduras tardias e com materiais suscetíveis”, reforça.
O diretor de pesquisa da RiceTec explica que, no caso destes materiais suscetíveis em estado vegetativo, os produtores devem observar a lavoura para avaliar a presença da doença e conversar com o engenheiro agrônomo ou assistente técnico para tomar as decisões de controle. “Em lavouras em fase de emborrachamento é necessário tomar medidas de prevenção especialmente em cultivares suscetíveis igualmente segundo as recomendações do engenheiro agrônomo ou assistente técnico”, adverte.
Torres valia que as tecnologias têm sido fundamentais no combate à Brusone. Recomenda o uso de cultivares resistentes, manejo adequado para cada genótipo e também o controle químico aplicado seguindo as recomendações de um profissional. “Além disso, seria muito interessante ter um sistema de alarme que informe aos produtores quando se apresentam certas condições do clima e quando a probabilidade de aparecimento da doença é alta para que se tome as medidas corretas”, orienta.

Painel vai apresentar evolução do manejo da lavoura arrozeira

Rejane Costa
A 27ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz que ocorre entre os dias 16 e 18 de fevereiro na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha, vai contar em sua programação com uma série de palestras técnicas na quinta-feira, dia 16. Um dos temas será sobre os Sistemas Integrados e Manejo Conservacionista. Lavoura do Futuro, papel do Irga, papel de outras Instituições, com o mestre em Ciência do Solo e Pesquisador do Irga, Felipe Selau.
O objetivo do painel é abordar a evolução do manejo conservacionista dos solos arrozeiros no Rio Grande do Sul desde os primórdios, como foi feito, até os dias atuais. A partir deste balanço, serão discutidos quais os efeitos desse tipo de manejo nas áreas cultivadas com arroz. Segundo Selau, até há pouco tempo não se tinha muitas implicações do excessivo preparo do solo. “Mas no cenário atual em que se está intensificando a questão da rotação de culturas e, principalmente, a soja, essas culturas de sequeiras passam a ser mais sensíveis a todo um manejo adotado nessas áreas de terras baixas, onde são cultivados o arroz”, explica.
Selau destaca que a palestra também irá debater os pilares que hoje são as linhas de pesquisa do Irga, como rotação de culturas, seja soja, milho ou sorgo, e a questão da integração lavoura pecuária, sendo grande parte delas com a parceria da Embrapa, UFRGS e Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro). “Vão ser abordados estudos de experimento de rotação de culturas, resultados de plantio direto e da integração lavoura pecuária, um experimento no município de Cristal (RS), além do diagnóstico da evolução dos solos arrozeiros”, informa.
O debate também contará com os painelistas Ibanor Anghinoni, PhD e professor em Ciência do Solo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Consultor Técnico do Irga, o professor Enio Marchesan, Doutor em Fitotecnia e professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e Jair Buske, produtor em Agudo. Selau lembra que a palestra focará ainda nas questões operacionais e econômicas. “Elas são muito importantes para o produtor demonstrar não só os benefícios agronômicos, mas também os econômicos e operacionais obtidos a partir da adoção desses sistemas de manejo”, salienta Selau.
A Abertura Oficial da Colheita é organizada pela Federação das Associações dos Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz). Mais informações podem ser obtidas no site www.colheitadoarroz.com.br.

Raça Crioula tem evolução de 4,35% no país em 2016

Nestor Tipa Júnior

Apesar da turbulência política e econômica no Brasil em 2016, que trouxe muitas incertezas nos investimentos nas mais diversas áreas, o cavalo Crioulo continuou sua expansão pelo território brasileiro no ano passado. Conforme levantamento da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o total de manada chegou a 480,65 mil animais no país, alta de 4,35% no número de exemplares registrados em relação à 2015, que foi de 460,61 mil.
Todas as regiões do país apresentaram crescimento percentual. O Norte teve alta de 7,47%, tendo liderado o ranking das regiões, seguido pelo Centro-Oeste, que vem sendo o grande destaque de expansão nos últimos anos, com 7,27%. Já o Sudeste fechou com crescimento de 4,69%, e a regiao Sul, que concentra o maior número de animais, finalizou o ano com alta de 4,3%. O Nordeste terminou 2016 com uma elevação de 4,14% na manada.
O presidente da ABCCC, Eduardo Suñe, avalia que o crescimento foi considerável mesmo em tempos de crise e retração dos investimentos. Para o dirigente, o trabalho desenvolvido pela entidade com a parceria dos núcleos locais foi determinante para o sucesso no ano de 2016. “Isso nos gratifica e nos dá a certeza que estamos no caminho certo”, observa.
Dois fatores motivaram a expansão, especialmente nas regiões de fomento, como Sudeste e Centro-Oeste. O primeiro foi o crescimento de usuários da raça Crioula, que são aqueles que não criam, mas dispõem de animais para o lazer e práticas esportivas. Além disso, o cavalo para trabalho em locais de pecuária extensiva, como Mato Grosso, Goiás, Tocantins e Bahia, que se destacaram no período passado, impulsionou os números de registros. “O agronegócio tem levado o Brasil nas costas. A pecuária brasileira hoje é uma das maiores do mundo. Nossa Raça é rústica, se adapta em todo o território e um de nossos focos é mostrarmos o nosso produto também como ferramenta de trabalho”, reforça Suñe.
O trabalho da ABCCC neste fomento também foi destacado pelo presidente da entidade. Só no ano passado foram realizados 948 eventos, entre exposições e provas funcionais, em diversas regiões do país.
Para 2017, de acordo com Suñe, além de manter a qualidade e diversidade de eventos, especialmente nas regiões de fomento, haverá também reforço nas ações de marketing da raça Crioula de forma a ampliar o plantel de cavalos Crioulos em todos os Estados brasileiros.

Projeto inédito de reprodução bovina avalia touros Hereford e Braford

Nestor Tipa Júnior

Um trabalho de pesquisa inédito na pecuária de corte vem contando com o apoio de associados da Conexão Delta G. Com o objetivo de aprimorar a reprodução bovina, professores e estudantes da Universidade Norte do Paraná (Unopar), de Arapongas, estiveram em Santana do Livramento, na Agropecuária Caty, e em Dom Pedrito, na Estância Guatambu, onde conduziram experimentos em touros com a coleta em mais de cem animais da raça Braford na primeira propriedade e de cerca de 50 exemplares da raça Hereford na segunda.
A análise faz parte de uma pesquisa sobre reprodução bovina e adaptação de touros de várias raças na qual os professores estão realizando em todo o país em projeto audacioso e pioneiro. “Desta visita, novos desafios foram traçados e a pesquisa vai continuar com o plantel selecionado por adaptação das duas associadas da Conexão Delta G e certamente esta parceria vai dar muito o que falar”, avalia o presidente do Conselho Técnico da Conexão Delta G, Bernardo Pötter.
O trabalho é realizado pelos professores da Unopar Flavio Barca, Celso Koetz Júnior e Gabriel Perreira, juntamente com a mestranda Patricia Cruz. Na ocasião, foram avaliados a pressão sistólica e diastólica e fluxo sanguíneo na artéria testicular (que são as medidas de testículos e a e espessura da pele do escroto) com a utilização de ultrassom Doppler. “Estes procedimentos visam identificar animais mais adaptáveis aos trópicos e, inclusive, com a possibilidade de estudar a relação com a resistência à infestação de carrapatos, que é outro trabalho pioneiro e de destaque da Conexão Delta G com a Embrapa e o Gensys”, complementa o proprietário da Estância Guatambu, Valter Pötter.
O proprietário da Agropecuária Caty, Adroaldo Pötter, explica que uma nova avaliação será feita em 90 dias e metade dos lotes analisados serão enviados para Araçatuba (SP), quando em outubro novos testes serão conduzidos para verificar a diferença de adaptação dos animais Braford da propriedade nos diferentes climas. “Este é um trabalho importante e que nos dá uma credibilidade comercial muito grande”, define.
Bernardo explica que a questão da adaptação se refere à termorregulação dos testículos, crucial par adaptação ao calor, influencia na degeneração testicular, fertilidade dos animais, entre outros. O fluxo sanguíneo funciona como um radiador de carro, refrigerando os testículos. A espessura da pele também influencia na capacidade de manter a temperatura em níveis fisiológicos.
Os primeiros trabalhos relacionados a esta pesquisa já foram publicados na American Society of Animal Science, uma das mais importantes publicações do mundo no que diz respeito à pesquisa científica na área animal.

Saúde: Vacina contra a Meningite já está disponível

Pais ou responsáveis já podem levar meninos e meninas de 12 a 13 anos no Centro de Saúde de Uruguaiana e nas Unidades de Saúde localizadas nos bairros para receber a dose da vacina Meningocócica C.
Além da Vacina Meningocócica C, também está sendo aplicada a vacina contra o HPV em meninos na faixa etária de 12 a 13 anos. As imunizações podem ser feitas no Centro de Saúde pela manhã das 8 horas às 12 horas; já na parte da tarde, o atendimento ocorre das 13 horas às 17 horas e 30 minutos.

Manutenções estão sendo realizadas pela Prefeitura





A equipe da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Rural, coordenada pelo Secretário João Francisco Fernandes, não para mesmo. Nesta semana, eles passaram pelo bairro União das Vilas, onde foram realizadas as limpezas de valas e a manutenção da via de entrada e ligação entre a Horta Pública e o Beco do Sapo.  Além disso, os bairros Cidade Nova I, Cidade Nova II, Emílio Brandi e entrada para Vila Bethânia - passando por baixo do viaduto - também receberam nova iluminação.

Trabalho em conjunto: Secretaria de Saúde e Santa Casa adotam novas formas de atendimento

Na manhã de quinta-feira, 19/01, a secretária de Saúde, Thais Aramburu, esteve reunida com o provedor do Hospital Santa Casa de Caridade (HSCC) de Uruguaiana, Eduardo Pereira Velo, elaborando políticas públicas que visam sintonizar a forma de trabalho destes locais. Nas palavras da secretária, “hoje penso ser um marco na história da saúde em Uruguaiana”, afirma Aramburu.
Já na parte da tarde, representantes da Secretária, Prefeitura e Santa Casa, se reuniram com as equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) e também com os responsáveis pela coordenação do Pronto Socorro.  Na oportunidade, foi apresentado para os servidores das duas entidades que a partir de agora ambos vão utilizar o mesmo protocolo de atendimento, ou seja, sob uma classificação de risco.
A classificação de risco está dividida em cores, onde os atendimentos serão realizados a partir de uma triagem específica, sendo: vermelho para atendimento imediato; amarelo para atendimento urgente, porém não imediato; verde para atendimento no dia; e azul refere-se a aquele atendimento não urgente, mas agendável.
Para o prefeito Ronnie Mello “apesar de muitos falarem que a Santa Casa não é compromisso da Prefeitura, eu acredito que tudo o que acontece em Uruguaiana é de responsabilidade do município. Por isso, que realizamos esta parceria com a Santa Casa”, afirmou Mello.
O objetivo da unificação deste novo modelo de atendimento é justamente “desafogar” os atendimentos no Pronto Socorro, deixando para este local somente atendimentos de urgência e emergência, proporcionando assim, redução de filas no atendimento e maior qualidade no serviço prestado. Dessa forma, a demanda primária de serviços de saúde e atenção básica fica a cargo das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

8º RC Mec tem novo comandante

A noite de quinta-feira, 19/1, foi marcada pela passagem de comando do 8º Regimento de Cavalaria Mecanizada (8º RCMec). O tenente coronel Léo Ivar Flores Júnior, que há dois anos comandava a unidade, passou o comando ao tenente coronel Fernando Roberto Gay Rocha, em cerimônia presidida pelo comandante da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, general de Brigada Wilson Mendes Lauria. A solenidade foi prestigiada por oficiais das diversas unidades da Brigada, oficiais da Marinha do Brasil, e oficiais do Exército Agentino, além de diversas autoridades civis, e convidados. Estiveram presente o ex-comandante da Brigada Charrua, general José Alberto Leal, e dois ex-comandantes do Regimento, os coronéis da reserva Mário Giussepp Santezzi Bertotelli Andreuzza e Marco Dangui Pinheiro. Após um discurso do general Lauria, houve a transmissão do comando, a revista à tropa, e  terminou com o desfile em continência ao novo comandante.
O tenente coronel Roberto é graduado em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), mestre em Operações Militares pela Escola Superior de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), pós-graduado em Gestão da Comunicação e Marketing Institucionais pela Universidade Castelo Branco e em Ciências Militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (Eceme).

Posto Médico
No dia 17, outra cerimônia marcou a transmissão da Chefia do Posto Médico da Guarnição, do tenente coronel Cláudio Luis Ferreira Rodrigues ao major Eduardo de Oliveira. A solenidade iniciou com a inauguração do retrato do antigo Chefe na galeria de  ex-comandantes, e foi seguida por formatura,  e encerrou-se com um coquetel oferecido nas instalações da Organização Militar.

Esquadrão de comando
No dia onze, o major Leandro Sicorra Willemberg entregou o comando do Esquadrão de Comando da Brigada ao major Guilherme de Araújo Grigoli, em cerimônia no Quartel General. A solenidade também foi presidida pelo general Lauria, na presença de diversas autoridades militares, civis e convidados.

Município pede adesão ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial

Gabriela Barcellos
No final da tarde de ontem, 20/1, o prefeito Ronnie Mello recebeu o coordenador estadual étnico racial da secretaria de Justiça e Direitos Humanos, Sérgio Luiz de Oliveira Nunes. O encontro ocorreu no salão nobre do Palácio Rio Branco.
Na ocasião, Ronnie entregou ao coordenador a solicitação de adesão do município ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), na modalidade de gestão básica. Além dessa requisição foram discutidas questões para trabalhos de inclusão social entre as secretarias do governo municipal. “Achamos importante que esse trabalho seja realizado entre todas as secretarias do município, para que todas as oportunidades sejam aproveitadas e nossa comunidade seja beneficiada”, disse Mello.
Participaram da solenidade a Secretária de Assistência Social e Habitação, Soraya Salomão, os vereadores, Carlos Alberto Delgado de David (PP), Elton Rocha (PP), Zulma Ancinello (PRB) e José Clemente (PSDB), entre outros convidados.

Secretário dos Transportes confirma agenda em Uruguaiana

Gabriela Barcellos

O deputado Frederico Antunes (PP) confirmou a vinda do secretário estadual de Transportes, Pedro Westphalen (PP) a Uruguaiana no próximo dia dez. Antunes e Westphalen se reuniram nesta semana, quando foi acertada a realização de roteiro com e reuniões e vistorias a estradas estaduais em São Gabriel, Alegrete, Uruguaiana e Quaraí.
O primeiro compromisso será uma visita ao prefeito de São Gabriel, Rossano Gonçalves, às 8h. Às 8h30in, Antunes, Westphalen, o prefeito e lideranças de São Gabriel irão vistoriar a RS-630 e a Ponte Passo do Pinto. Em Alegrete, o primeiro compromisso será às 11h, quando o deputado Frederico e o secretário Pedro participarão da cerimônia de entrega de um automóvel doado à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Alegrete (APAE/ Alegrete) através do programa “Frota Social”, da Souza Cruz. Às 12h, na sede do DAER no município, o deputado e o secretário se reúnem com a prefeita Cleni Paz, vereadores e lideranças do Alegrete para tratar de diversos temas, em especial as RS-566 RS-377 e o acesso leste do município
Já a chegada em Uruguaiana, está prevista para às 15h30min.aqui, os políticos participarão da entrega a comunidade da Barragem Sanchuri – agora distrito – das obras de recuperação da VRS-834, que liga o distrito de São Marcos à BR-472. A execução desse serviço – solicitado ainda em 2014 – foi realizado por equipes da 9ª Superintendência Regional do Daer.
Encerrando o roteiro, às 19h, o secretário Pedro Westphalen e o deputado Frederico Antunes vistoriam a RS-377 (Rodovia Simões Lopes Neto), que liga a BR 290 ao município de Quaraí. Na ocasião, será instalada uma placa de sinalização com o nome da estrada. Em 2016, foi comemorado o centenário da morte do escritor gaúcho. Esse trecho da rodovia recebeu o nome do escritor, através de uma proposição do deputado Frederico Antunes.

Comissão Representativa da Câmara se reúne terça-feira

Gabriela Barcellos
Na próxima terça-feira, 24/1, a Comissão Representativa da Câmara Municipal se reunirá às 9h30min, no plenário do Palácio Borges de Medeiros.
Formada pelo presidente da Câmara, vereador José Fernando Tarragó, e pelos líderes de bancada, a comissão delibera sobre as matérias de prerrogativa do Poder Legislativo, nos períodos de recesso parlamentar, devendo se reunir pelo menos uma vez por mês. Além de Tarragó, integram a Representativa os vereadores Eric Lins (DEM), Carlos Delgado (PP), Clemente da Silva Correa (PSDB), Vilson Cabrito Brites (PMDB) e Suzana Cardoso Alves (PRB).
Na ocasião são apresentados requerimentos e moções, além de anunciados convites e correspondências recebidas, sem discussão sobre projetos de lei ou decretos legislativos.

Sessão extraordinária deverá ocorrer na sexta-feira

Gabriela Barcellos

A Câmara de Vereadores deverá se reunir em sessão extraordinária na próxima sexta-feira, 27/1. A data inicialmente cogitada era 20 de janeiro, no entanto, o prefeito Ronnie Peterson Colpo Mello (PP) ainda não fez a convocação.
De acordo com o secretário de Governo, Paulo Fossari, cinco projetos deverão ser encaminhados ao Poder Legislativo, entre eles o de reforma administrativa. A matéria reduz de 15 para 12 as secretarias municipais, agregando algumas áreas. Por exemplo, a secretaria de Cultura deixa de existir individualmente, sendo anexada na secretaria de Esporte e Lazer (secretaria municipal de Esporte, Cultura e Lazer); a secretaria de Agricultura deixa de existir, tornando-se uma área de atuação da secretaria de Desenvolvimento Econômico, antiga Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, que passa a contar ainda com a área de Tecnologia. Já a secretaria de Transporte foi anexada à Segurança e Trânsito, que ganhou ainda a área de Mobilidade Urbana, transformando-se em outra super-secretaria. A estrutura administrativa também deverá ser alterada, com a criação do cargo de secretário adjunto para cada área – que se assemelha ao cargo de diretor existente no governo anterior.
Também deverá fazer parte da pauta da extraordinária o decreto de situação de emergência. Apesar de não ser necessário passar pelo Parlamento, de acordo com Fossari, o Executivo faz questão de encaminhar a matéria para análise dos vereadores.
A sessão extraordinária deverá ser convocada até a próxima quarta-feira, 25/1.

Painel Ed.2712

Produção

Um dos maiores problemas que o secretário da Infraestrutura Urbana e Rural enfrenta é o mesmo de seus antecessores José Carlotto e Luiz Schneider – o intervalo. Nas “obras” o servidor chega na secretaria às 8h, mas no “serviço” propriamente dito, às 9h. E como tem que bater ponto ao meio-dia, às 11h já larga o “maquinário”. O resultado são 4 horas de produção diária.

Mercado Público

Você viu os toldos armados na frente do Mercado Público? Pois é, os feirantes tiveram que sair das bancas para mostrar a Uruguaiana que sim, Uruguaiana tem um Mercado Público. E as vendas aumentaram consideravelmente. Agora sim, o Mercado se tornou público!

Horta Pública

A Secretaria de Assistência Social e Habitação iniciou na quarta-feira, 18/01, um mutirão para realizar um estudo social das 49 famílias que moram na Horta Pública. O estudo tem por objetivo conhecer melhor a situação destas famílias a fim de oferecer subsídios e verificar possibilidades para auxiliá-las a terem mais qualidade de vida.

Parabéns I

Ontem, o pequeno Nicolas André, filho da Aline e do Daniel, completou seu primeiro aninho de vida. Pequeno, que tu cresças com saúde, muito amor e muita paz. Que teu caminho seja sempre repleto de coisas boas. Parabéns!

Parabéns II

Os nossos parabéns também vão para o fofíssimo Cândido Inácio Oliveira Bellagamba que no dia 19 janeiro completou seu primeiro aniversário. A comemoração junto a seus amiguinhos e familiares ocorrerá amanhã, 22/01. Parabéns!

Magrão Solon
No governo Bonotto fui chamado de chinelão por dar publicidade ao que acontecia na Prefeitura... com a eleição de Caio, se mostrou a falta de transparência do Gerente. No governo Caio me chamavam de recalcado por questionar a farra municipal... com a chegado de Felice, foi confirmado tudo o que se dizia na cidade. No governo Felice me chamavam de “chismento” por criticar o totalitarismo municipal... com a chegada de Schneider isso ficou provado. No governo Schneider, seus CC’s me ameaçaram e me chamaram até de mentiroso... com a chegada de Ronnie/Carús ficou provado que o mentiroso não era eu. Agora, no governo Ronnie/Carús, me chamam de frustrado e corneteiro de plantão... vou esperar o próximo governo. (o próprio).

O Rio Uruguai
Nosso rio tem 10 km de margem na área urbana, mas não temos praia... metade das nossas ruas começam no Rio, mas não temos mais que ½ dúzia de acessos às suas margens... há tempos a população vem sendo retirado da costa por conta das enchentes, mas a costa é zona nobre - não é qualquer um que pode morar ali... o Uruguai, que é reto, raso, largo e com praias, mas é também poluído... poderia ser o primeiro banho dos turistas que vem veranear no Brasil... mas quem chega a Uruguaiana não vê nada... como nós. (Magrão Solon).

Abafa
Apesar do silêncio, a greve da Santa Casa continua. Não parece, mas a greve é de interesse público, pois é a filantropia, e não a desconhecida Irmandade, a mantenedora do Hospital. Enquanto 30% dos grevistas trabalham, o hospital tenta novas contratações para substituí-los. Mas há poucos profissionais no mercado, e sabem que irão trabalhar para não receber. Enquanto isso os grevistas caem na armadilha de que não fazem falta (e provam que a folha está, de fato, inchada). (MS).

Sisu I
Os estudantes que buscam uma vaga na educação superior pública podem inscrever-se no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) a partir do dia 24/01. Nesta edição, referente ao primeiro semestre de 2017, serão ofertadas 238.397 vagas em 131 instituições, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais. As inscrições encerram-se em 27/01.

Sisu II
Cada candidato pode fazer até duas opções de curso. A inscrição, que deve ser feita na página do Sisu na internet, está restrita aos estudantes que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016 e que não tenham tirado zero na redação.
Febre amarela
A Secretaria da Saúde do Estado esclarece que bugios não são responsáveis pela transmissão da doença. Pelo contrário, esses primatas ajudam a detectar a circulação do vírus.

Simers
O Sindicato Médico do RS (Simers) entregou ao Procon-RS, na quinta-feira, 19/01, denúncia contra instituições que estão ofertando cursos autodenominados de especialização em áreas médicas sem poder conferir a titulação aos participantes. O presidente do Sindicato Médico, Paulo de Argollo Mendes, pediu providências imediatas ao diretor do órgão de defesa do consumidor, Márcio Afonso devido a propaganda enganosa e realização de cursos por empresas que não tenham a habilitação, conforme legislação e as normas do Ministério da Educação (MEC).

Consulta Popular
Pela primeira vez na história, a Consulta Popular vai repassar 100% dos recursos previstos para execução dos projetos regionais aprovados. Mesmo em um cenário de crise financeira do Estado, cerca de R$ 50 milhões do orçamento estadual foram investidos nas prioridades escolhidas no pleito 2015-2016 pela população.

Equoterapia
Na manhã de quinta-feira, 19/01, o prefeito Ronnie Mello, o vice-prefeito, Antônio Augusto Brasil Carús, e a Secretária de Assistência Social e Habitação, Soraya Salomão, receberam a visita de Elenice Freitas, e do General, José Alberto Leal. Na reunião, os diretores do Centro de Equoterapia Coronel Fidélis solicitaram apoio do prefeito para ajudar no transporte dos alunos. Atualmente, o Centro de Equoterapia atende uma média de 30 alunos, e funciona junto ao Círculo Militar de Uruguaiana.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Ed. 2712 - 8º RCMec tem novo Comandante

Aqui a edição digital...
  1. É prioridade?
  2. Produção
  3. Magrão Solon
  4. O Rio Uruguai
  5. Abafa
  6. Horta Pública
  7. Parabéns I
  8. Parabéns II
  9. Mercado Público
  10. Sisu I
  11. Sisu II
  12. Febre amarela
  13. Simers
  14. Consulta Popular
  15. Equoterapia
  16. Sessão extraordinária deverá ocorrer na sexta-feira
  17. Secretário dos Transportes confirma agenda em Uruguaiana
  18. Município pede adesão ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial
  19. Comissão Representativa da Câmara se reúne terça-feira
  20. 8º RC Mec tem novo comandante
  21. Secretaria de Saúde e Santa Casa adotam novas formas de atendimento
  22. Manutenções estão sendo realizadas pela Prefeitura
  23. Vacina contra a Meningite já está disponível
  24. Projeto inédito de reprodução bovina avalia touros Hereford e Braford
  25. Raça Crioula tem evolução de 4,35% no país em 2016
  26. Painel vai apresentar evolução do manejo da lavoura arrozeira
  27. Umidade coloca arrozeiros em alerta no controle da Brusone
  28. A nova gestão quer a transformação da Educação em Uruguaiana
  29. “Saúde não é tudo, mas tudo sem saúde é nada”
  30. Comprometimento é a palavra de ordem da nova Secretária
  31. O desafio é encontrar dinheiro
  32. Criatividade e parceria irão definir o futuro de nossa cidade no esporte e na cultura
  33. Entrevista exclusiva com Ronnie Mello e Brasil Carús
  34. A palavra que define a nova proposta da secretaria é desburocratização
  35. “Enfrentar os desafios da função numa Gestão compartilhada com toda sociedade”
  36. Economia é o mantra da Administração
  37. Retirar a cidade de um estado caótico é o objetivo
  38. Buscar, através do diálogo e de muito respeito, o estreitamento das relações com o Legislativo
  39. Planejar ações que saiam do papel
  40. “A palavra que envolve a secretaria de Assistência Social e Habitação é acolhimento”.
  41. Caseiros são rendidos e ladrões fogem levando caminhoneta
  42. Homem é preso depois de tentar estuprar duas adolescentes
  43. Brigada Militar anuncia 1 320 novos soldados
  44. Operação Fronteira prende seis pessoas em Itaqui
  45. Alguns minutos
  46. UERGS oferta cursos de graduação via Sisu
  47. Estado confirma pagamento de reajuste
  48. 600 turmas podem ser fechadas neste ano
  49. Repasse para professores e funcionários foi realizado nesta semana
  50. Artista argentino busca ajuda para realização de sonho
  51. Music Box Brazil apresenta melhores momentos da 12ª Festa Nacional da Música
  52. Lazer na Praça
  53. Pré-estreia do filme é cancelada em Los Angeles
  54. O que é Celulite?
  55. Carol Castro fala sobre a primeira gravidez
  56. Antes da estreia na TV, novelas já dividem torcidas na internet
  57. Malhação
  58. Sol Nascente
  59. Rock Story
  60. A Lei do Amor
  61. Jayme Matarazzo entra em ‘Malhação’

Sub 15 do Esporte Clube Uruguaiana é eliminado na fase do mata-mata

Karine Ruviaro

Na terça-feira, 17/01, em disputa com o E. C. São José, o Sub 15 do Esporte Clube Uruguaiana foi desclassificado nas quartas de finais. Na fase do mata-mata o time foi derrotado por 3 a 2, sendo eliminado antes da Semi-Final.
O jogo faz parte da 5ª Copa Cidade das Flores, realizado em Santa Clara do Sul/RS de 13 a 19/01.

Torneio de Futsal organizado pelo Sesc de Uruguaiana começa amanhã

Karine Ruviaro

Acontece a partir de amanhã, 20/01, e vai até domingo, 22/01, o 3º Torneio Interestadual de Futsal 2017, no Ginásio Municipal Oscar Miranda Schmitt. Neste ano, 20 equipes participarão dos jogos, divididos em quatro categorias.
Os atletas são das categorias 2001/2002, 2003/2004, 2005/2006 e 2007/2008. Equipes de cidades da Fronteira Oeste como Uruguaiana, Itaqui e da Barra do Quaraí estarão em quadra. O evento é organizado pelo Sesc de Uruguaiana.

Uma prova fora do convencional

Karine Ruviaro

Acontecerá no dia 19 de fevereiro, às 9 horas, aqui em Uruguaiana, uma prova de corrida – modalidade duplas – em um percurso 100 % em terreno rural pelas estradas no interior do Município. O local de largada e também de chegada será a Granja Cerrito na localidade de Bolicho de Tábua – passando a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a balança desativa do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT).
Percurso
Ao todo, serão percorridos 21 km, sendo um circuito de revezamento com 10.500 metros para cada atleta. As inscrições são limitadas a 100 atletas, ou seja, 50 duplas. O organizador do evento, Emerson Fechner Bahi, salienta que cada atleta deverá percorrer o trajeto sozinho, não havendo acompanhamento do outro competidor (dupla) durante o mesmo. Este será um critério de desclassificação da equipe caso ocorra.
Durante o percurso, os participantes receberão apoio da organização que estará em postos de hidratação fixados nos 2, 4, 6 e 8 km. Além disso, moto de apoio e ambulância também estarão no local. Para todos os atletas que concluírem o percurso, haverá a premiação com uma medalha personalizada do evento.
“A ideia de trazer esse tipo de prova além de ser em percurso totalmente rural (estrada de chão) é de sair da rotina de muitos atletas que somente participam de provas dentro das cidades. Outro diferencial é que a prova se realiza em duplas, o que faz do atleta depender do outro”, comenta Bahi.
Inscrições
O valor por dupla é de R$ 100,00. As inscrições ainda podem ser realizadas por meio do preenchimento do formulário online junto, disponível na página do Facebook, Ciclismo Uruguaiana. Para confirmar a participação no evento, o atleta deve preencher o formulário, realizar o depósito bancário e logo após, enviar foto do comprovante via WhatsApp para a organização do evento por meio do número (55) 99998 - 2006. Vale ressaltar que no dia da prova não haverá inscrições.

Uma aula de história diferente

Karine Ruviaro

A partir de amanhã, 20/01, e nas próximas três sextas-feiras (27/01, 03/02 e 10/02), o professor Pedro Duarte estará ministrando aulas livres de História do Brasil em um lugar um pouco incomum, a Praça Barão do Rio Branco. As aulas do projeto “História Livre na Praça” acontecem a partir das 19 horas e 30 minutos.
A escolha pelo local surgiu justamente das aulas ministradas. “Como a praça é um local de reunião e discussão da sociedade ocidental desde a Grécia Antiga, pensei de bom grado tornar a nossa praça um palco de discussão e troca de conhecimento como eram as praças gregas”, comenta Duarte.
Pedro é professor há 13 anos e autor de vários livros de história. “Como “odeio” férias, achei interessante levar um pouco do que faço em sala de aula ao público em geral”, afirma.

Uruguaiana tem mais inscritos na educação infantil do que vagas disponíveis

Karine Ruviaro

Em 2016, a prefeitura de Uruguaiana ofertou 4435 vagas na educação infantil. Neste ano, ao total, mais 1460 novas vagas foram abertas – sendo 1012 nas creches municipais e 448 na pré-escola. Entretanto, o número de inscritos excedentes na creche e pré-escola foram respectivamente, 598 e 138 alunos. 
Segundo a chefe do setor de educação infantil do município, Nara Garcia, o município está estudando possibilidades para garantir a educação a todos. “Uma radiografia das zonas com alunos excedentes está sendo feita, visando organizar novas turmas para que nenhum inscrito fique sem vaga. Temos que priorizar principalmente os alunos da pré-escola, que tem direito garantido por lei, afirma Garcia”.
Quanto à acomodação, a quantidade de alunos por turma varia conforme os metros quadrados da sala de aula e a idade das crianças. Garcia salienta que a condição de trabalho com eles é um dos principais métodos utilizados na distribuição de aluno por turma. “Em duas salas de mesmo tamanho, por exemplo, caberiam 20 alunos. Entretanto, se estivermos falando em estudantes de diferentes faixas etárias em cada sala, é visto que aqueles de maior idade necessitariam de mais espaço. Dessa forma, a turma seria reduzida”.
Um novo período de matrículas será aberto no dia 01/03, onde os pais que já tem seus filhos inscritos em uma das 14 escolas municipais de educação infantil existentes na zona urbana de Uruguaiana, poderão se inscrever em outras. “A busca geralmente ocorre por escolas próximas as suas residências ou trabalho”, comenta a chefe do setor.
Além das 14 escolas de educação infantil já existentes, Uruguaiana, ganhará mais um reforço. Segundo o secretário de Educação, Emerson Barreto Ortiz “tão logo assumimos, já autorizamos a construção do prédio novo para abrigar a Escola de Educação Infantil Tia Nina, no Bairro Francisca Tarragó, em parceria com o Governo Federal”, comenta. A escola irá atender aproximadamente 200 crianças.
Rio Grande do Sul
No final do ano passado, um levantamento - que corresponde a 2015 - mostrou que o Estado precisa gerar ainda, mais de 156 mil vagas de educação infantil. Os últimos dados apresentam uma radiografia do ensino infantil no estado, com comparação ao Plano Nacional de Educação (PNE). Já no levantamento de 2015 - relativo ao período de 2014 - do Tribunal de Contas do Estado (TCE) o número era bem pior, com a falta de 172 mil vagas. Apesar da pequena melhora, o problema continua.
De acordo a pesquisa são necessárias 89.849 novas vagas em creches e 66.642 novas vagas na pré-escola. Somando ambos, o número chega a 156.491 vagas. Das 497 cidades gaúchas, apenas 147 já atingiram a meta estabelecida de atendimento. Conforme essa meta, 50 % das crianças de 0 a 3 anos devem estar frequentando a educação infantil. Em relação à faixa etária de 4 a 5 anos, apenas 94 municípios (18,95%) alcançaram o que foi estabelecimento pelo PNE.
Atualmente, o Rio Grande do Sul está no 7º lugar no ranking de atendimento de matrículas na educação infantil no Brasil. Em 2015, o Rio Grande do Sul ocupava a 10ª posição na listagem nacional.

Roubo de cargas preocupa setor de agronegócios

O ambiente é “fértil” para a proliferação do roubo e furto de cargas, em razão da crise econômica, principalmente no ramo de agronegócios. De acordo com Cyro Buonavoglia, presidente da Buonny, a maior gerenciadora de riscos do Brasil, o abastecimento fica mais oneroso e ofertas de produtos roubados com parte dos valores subsidiados pelo crime se transformam em ofertas atraentes para o comércio. Além disso, a falta de estrutura da segurança pública e penalidades brandas na legislação contribuem para o aumento dos índices de perdas.
Hoje, conforme explica Cyro, os roubos estão concentrados principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro, considerando tanto a área urbana quanto as rodovias. A Rodovia Anhanguera (recordista em incidências), Via Presidente Dutra e Castello Branco estão no topo da lista de ocorrências. A região Sudeste detém um pouco mais de 81% dos roubos no pais, contidos nessa região; São Paulo e Rio de Janeiro aparecem com quase 75%.
Produtos alimentícios, cigarros, confecções e eletroeletrônicos lideram a lista, pois são comercializados no varejo, devido à fácil distribuição e a difícil identificação de origem. Porém, produtos como café, açúcar, entre outros, também são alvo das quadrilhas.
“Diante de tudo isso, o gerenciamento de riscos é indispensável, inclusive, os modelos usados no Brasil já se tornaram referência mundial nessa prática, principalmente em países como México e Argentina”.
O gerenciamento de riscos envolve uma minuciosa análise situacional das operações, bem como a devida aplicação dos procedimentos, treinamento, implantação e manutenção, o que contribui efetivamente para a prevenção e a mitigação das perdas. “Esta afirmação é facilmente percebida quando estabelecemos um comparativo do número de cargas gerenciadas e recuperadas confrontado com o número de perdas”, diz.
As tecnologias são ferramentas fundamentais para a gestão de riscos das operações, porém, devem sempre buscar dispositivos que dificultem e/ou impeçam as ações marginais. “A evolução das ferramentas devem andar à frente do modus operandi das quadrilhas. É importante destacar que as tecnologias para nada servem se os seus recursos não forem bem programados e utilizados pelas centrais de monitoramento com ações de pronta resposta”, destaca.
“Além disso, sempre destaco que gerenciar riscos é uma cultura. É importante que todos os setores envolvidos, Gerenciadoras de Riscos, Embarcadores, Transportadores, Seguradoras, Corretoras de Seguros e Órgãos de segurança pública, trabalhem em sinergia com foco diário no controle e redução de perdas”, finaliza Cyro.